Por que Ocorre Rentabilidade Negativa no Tesouro Direto?

Tempo de leitura: 4 minutos

O Tesouro Direito é sem dúvidas uma ótima ferramenta para multiplicar seu dinheiro sem muito esforço, contudo é preciso ficar atento a possibilidade de obter uma rentabilidade negativa nos seus investimentos. Algo que percebo que muitas pessoas têm dúvidas é justamente em relação à rentabilidade negativa no Tesouro Direto. Quando, como e porque ela ocorre são umas das perguntas mais frequentes que eu ouço. Por isso, resolvi escrever este artigo que servirá como guia definitivo para a explicar a rentabilidade negativa dos títulos do Tesouro Direto.

O Que é Rentabilidade Negativa?

Se você consultar a tabela da rentabilidade bruta acumulada de títulos do Tesouro Direito poderá encontrar alguns valores negativos, como na imagem abaixo.

Tabela de Rentabilidade Bruta dos Títulos do Tesouro Direto

Esses valores indicam a rentabilidade dos títulos, em porcentagem, em um determinado período (últimos 30 dias, mês anterior, no ano, últimos 12 meses), que pode ser positiva ou negativa. Contudo, um valor negativo na rentabilidade do título não quer dizer necessariamente que você está perdendo dinheiro quando isso ocorrer, como veremos a seguir.

Quando Pode Ocorrer Rentabilidade Negativa?

Primeiro de tudo, algo que precisa ficar bem claro e que é também uma das principais dúvidas das pessoas, é que não haverá, sob nenhuma hipótese, rentabilidade negativa se você manter o título até a data de vencimento. Ponto.

Essa regra se aplica a todos os títulos do Tesouro Direto: Tesouro Selic, Tesouro IPCA+ e Tesouro Prefixado. Logo, a rentabilidade negativa poderá ocorrer apenas nos casos de venda antecipada, isto é, caso você decida vender seu título antes da data de vencimento, como veremos abaixo.

Em Quais Títulos Pode Ocorrer Rentabilidade Negativa?

No caso de venda antecipada a rentabilidade negativa poderá ocorrer. Contudo, ela só poderá ocorrer nos títulos que tem pelo menos uma parte da sua rentabilidade pré-fixada, ou seja, o Tesouro IPCA+ e o Tesouro Prefixado.

Título Rentabilidade Rentabilidade Negativa na Data de Vencimento? Rentabilidade Negativa em Venda Antecipada?
Tesouro Selic Pós-Fixada (Taxa Selic) Nunca ocorre Nunca ocorre
Tesouro Prefixado/ T. P. com Juros Semestrais Pré-Fixada Nunca ocorre Pode ocorrer
Tesouro IPCA+ / T. IPCA+ com Juros Semestrais Pós-Fixada (IPCA) + Pré-Fixada Nunca ocorre Pode ocorrer

Por que Pode Ocorrer Rentabilidade Negativa

Não vou explicar em detalhes o porquê da rentabilidade negativa no Tesouro Prefixado e Tesouro IPCA+, pois para isso precisaria explicar todo o funcionamento da precificação de ambos os títulos. Se você tiver interesse em saber porque isso acontece em detalhes, dê uma olhada nos artigos Como Investir no Tesouro Prefixado e Como Investir no Tesouro IPCA+.

O que é essencial compreender é que quando você compra um título você faz uma espécie de acordo com o Tesouro Direto: você receberá a rentabilidade informada, desde que guarde o título até o vencimento. Se você fizer a venda antecipada você está desistindo deste acordo e receberá o preço de mercado do título.

Por isso que a tabela de rentabilidade do Tesouro Direto pode exibir valores negativos, ela mostra a variação no preço dos títulos no período, isto é, dos preços de mercado dos títulos. Dessa forma, ao consultar o seu extrato (como na imagem abaixo) o valor que aparece no campo “Valor Líquido (R$)” não representa o quanto você ganhou ou perdeu, apenas o quanto você ganharia ou perderia se vendesse os títulos imediatamente.

Exemplo de Extrato do Tesouro Direto

Portanto, é possível obter tanto uma rentabilidade menor como uma rentabilidade maior ao realizar a venda antecipada do título. Fazer isso contudo, requer o uso de certas estratégias de investimento, que não são o foco deste artigo.

Afinal, Tesouro Direto é Renda Fixa?

Uma pergunta que você pode se fazer, e com razão é: o Tesouro Direito é um investimento de renda fixa? A resposta para esta pergunta é depende.

Se você comprar um título e aguardar até a data de vencimento podemos dizer que o Tesouro Direto é um investimento de renda fixa, pois você já conhece a rentabilidade de antemão ou pelo conhece o índice que será usado para calcular a rentabilidade.

No entanto, nos casos de venda antecipada a rentabilidade não é conhecida, o que permite especulações na compra e venda de títulos, de modo que o Tesouro Direto possa ser classificado como investimento de renda variável. Para saber mais sobre esse tipo de investimento especulativo dê uma olhada no artigo Você Ganha mais de 20% ao ano com o Tesouro Direto?

Enfim, a classificação depende de como você pretende investir. Você pode optar pela segurança da renda fixa e aguardar sempre até a data de vencimento, ou tentar especular através de vendas antecipadas.

Espero que tenha gostado deste artigo e gostaria que fizesse um comentário aqui embaixo para que eu possa continuar escrevendo conteúdo de qualidade, como este.

(crédito das imagens: shutterstock.com)

  • Igor Assis

    Posso dizer que ainda estou aprendendo sobre investimento … mas é fato que seus artigos são de ótima interpretação ….

  • Antonio F. Cardoso

    Tesouro é uma aplicação como qualquer outra e pode dar lucro ou prejuízo… Muitas instituições forçam que migremos para outras aplicações para ganharem taxa de carregamento, taxa de administração e outras mais…mas nunca dizem quanto pagará de IRenda, e taxas.
    Diversificação é o ideal: Nunca se coloca todos os ovos numa só bandeja… aplique em Poupança, Tesouro, Previdencia Privada, Bolsa, imóveis , carros, etc.
    A rentabilidade é a média de todos eles e o risco é sempre menor.

  • André Leite

    Ótimo artigo, Diogo. Obrigado pelas informações!

  • Ana Vieira

    Excelente esclarecimento. Muito obrigada pelas informações.