Como Investir em Ouro

Tempo de leitura: 6 minutos

O ouro é sem dúvida um dos ativos financeiros mais seguros existentes. Além de ser um ativo físico ele também lastreia a reserva monetária de inúmeros países. Mas será que vale mesmo a pena investir em ouro?

É para responder esta e outras perguntas que as pessoas costumam me fazer que resolvi escrever este artigo. Ao longo dos próximos parágrafos você irá descobrir não apenas porque o ouro deve fazer parte da sua carteira de investimentos, mas também descobrirá qual é a melhor forma de investir em ouro.

Porque Investir em Ouro

O investimento em ouro é muito diferente de outros investimentos de renda variável. Portanto, você nem pense que você ficará rico investindo em ouro. Mas por quê investir em ouro então?

Porque o ouro é uma ótima forma de proteção (hedge) durante momentos de crises financeiras e pressão inflacionária. Ele costuma apresentar alta demanda nestes momentos, uma vez que ele não está sujeito a diminuição de seu valor (inflação). Isso acontece porque, ao contrário da moeda, o ouro não é passível de intervenção por parte dos governos, isto é, ele não pode ser impresso, logo possui um valor intrínseco devido a sua escassez.

Está provado que o ouro se valoriza em períodos de inflação, de modo que comprar ouro é uma maneira de se proteger da inflação e das incertezas da economia doméstica. Além disso, o ouro tem uma correlação negativa para ações, ou seja, quando o Ibovespa tem uma queda, o preço do ouro aumenta, e vice-versa. Há inclusive uma tendência de o ouro superar a rentabilidade das ações ao longo dos anos.

Ao mesmo tempo o ouro também promove uma proteção contra a desvalorização do dólar, que tem sua oferta controlada pelos governos, ou seja, ele também está sujeito a crises. Deste modo, o ouro pode ser considerado uma forma de dupla proteção para a carteira de investimentos. O dólar e outros papéis-moedas apresentam o risco de uma impressão descontrolada por parte dos bancos centrais. Contudo o mesmo não pode ocorrer com o ouro, visto que ele é um recurso natural, ou seja, não pode ser produzido artificialmente.

Dessa forma, a escassez do ouro garante que ele mantenha sempre um valor intrínseco, funcionando como uma reserva de valor. Como eu já disse no começo deste artigo você não ficará rico comprando ouro, contudo, você tem a garantia que ele sempre manterá seu valor, diferentemente de ações e títulos, que podem não valer nada em extremos de instabilidade monetária, social, guerras, etc.

Enfim, o ouro não é apenas uma ótima opção para ganhar dinheiro em momentos de crise financeira, inflação e aumento do dólar, mas também uma forma de proteção de última instância para o seu patrimônio. A seguir vamos conhecer algumas formas de investir em ouro.

Como Investir em Ouro

Apesar de ser uma ótima opção de investimento em tempos de crise, o investimento em ouro é altamente especulativo, portanto, ele deve representar uma parcela mínima da carteira de investimentos. Para investir em ouro recomendo que você tenha investimentos de pelo 25 mil reais e não recomendo que mantenha mais do que 20% dos seus ativos alocados em ouro.

Existem diversas forma de investir em ouro, apresentarei a seguir apenas aquelas que penso serem mais viáveis para o investidor individual.

Comprar Barras de Ouro

Comprar Barras de Ouro

A opção mais óbvia é, sem dúvida, comprar barras de ouro e armazená-las em casa. O ouro pode ser comprado em distribuidoras de valores (DTVMs) que costumam entregá-lo na sua casa. Contudo, ter ao ouro em espécie em casa corre-se o risco de não ter um lugar seguro para guardá-lo, aumentando as chances de ser roubado.

Além disso há a necessidade de avaliação da qualidade do ouro no momento da venda, sem falar na possível falta de liquidez. Outra forma de comprar barras de ouro é comprar certificados de barras de ouro e mantê-las em um banco custodiante. A taxa de custódia nesses casos pode variar de 0,7% até 0,15% por mês.

A vantagem de comprar ouro físico é que também é possível comprar pequenas quantidades (1g a 25g) em cartões laminados, além das barras. A desvantagem é a menor liquidez na hora de venda, sendo que pode ser difícil encontrar alguém disposto a comprar o seu ouro pelo preço de mercado, ou seja, haverá um spread (diferença) do preço da cotação do ouro e o preço da sua barra no momento da venda.

Existem, contudo, outras formas de investir em ouro, como comprá-lo na bolsa de valores, por exemplo.

Comprar Ouro na BM&F Bovespa

Contratos Futuros na BM&F Bovespa

Também é possível comprar ouro diretamente da BM&F Bovespa. Para isso você precisará realizar a operação através da mesa de operações da sua corretora. A liquidação da operação de compra pode ser física ou financeira, isto é, é possível manter o Ouro em custódia ou fazer a retirada, que deve ser em múltiplos de 250g.

São oferecidos os seguintes tipos de contrato na BM&F Bovespa:

  • Lote-padrão de 250g de ouro fino (DIS OZ1)
  • Lote fracionário de 10g (DIS OZ2)
  • Lote fracionário de 0,225g (DIS OZ3)

Entre os custos para investir em Ouro nesta modalidade tem-se a taxa de corretagem – geralmente em torno de 0,2%; a taxa de custódia que é de 0,07% ao mês; e a incidência do imposto de renda em aplicações superiores à 20 mil reais.

Essa forma de investimento se assemelha ao investimento em ações em que a liquidez é garantida. Contudo, é necessário ter muito dinheiro para investir em ouro dessa forma, tornando esta opção atrativa apenas para investidores experientes em com muito capital. Uma opção mais acessível de investir em ouro é através de fundos de investimento.

Fundos de Investimento

Fundos de Investimento

Fundos de investimento são práticos e fáceis de usar, basta abrir uma conta em uma corretora, transferir o dinheiro e pronto. Dessa forma, acredito que os fundos de investimento são a melhor opção para investidores individuais, pois não requerem muito capital – visto que o ouro deve compor uma parcela mínima da carteira – nem burocracia. Infelizmente são poucas as opções deste tipo de fundo no mercado, entretanto as existentes são bem acessíveis, permitindo aplicações a partir de R$5.000.

Conclusão

Investir em ouro com segurança requer que você tenha uma certa quantidade de capital na sua carteira de investimentos. No entanto, investir em ouro não é algo exclusivo para pessoas ricas, estando acessível através de fundos de investimento para qualquer um que tiver a partir de cinco mil reais disponíveis.

Esperto que você tenha gostado deste artigo, e caso ainda tenha alguma dúvida é só fazer um comentário aqui embaixo.

(crédito das imagens: shutterstock.com)

  • RODNEI ANTONIO DE ARAUJO

    Comprar barras de ouro e guardar em casa e um bom investimento hoje

    • Segundo o texto, não é aconselhável guardar barras de ouro em casa, correndo o risco de ser roubado.

      • Ana Rita Santos

        Se mora em apartamento, onde o alcance do ladrão é dificultado, acho que tem um certo nível de segurança (não total).

    • Junior Ferreira

      Também estou pensando em comprar e guardar em casa. Uma vez eu já fiz isto e valeu a pena. Pelo fato dos lingotes serem minúsculos, foi possível alocá-los em meio à papelada que guardo em casa. Bandido não perde tempo roubando pastas com papeis inúteis.